Conselho de Prevenção da Corrupção

INÍCIO  |  A INSTITUIÇÃO  |  RECOMENDAÇÕES  |  DELIBERAÇÕES  |  AÇÕES  |  PLANOS DE PREVENÇÃO  |  DOCUMENTOS  |  PROJETOS EDUCATIVOS  |  IMPRENSA
 
NOTÍCIAS

“MAIS VALE PREVENIR” TERMINA BIÉNIO 2017/19
COM RESULTADOS MUITO POSITIVOS


2019-07-08

O balanço do primeiro biénio, 2017/19, do projeto “Mais Vale Prevenir” revelou resultados positivos. O projeto envolveu cerca de 2580 alunos entre os 3 e os 18 anos de idade, 90 estabelecimentos de educação e ensino, desde o pré-escolar ao ensino secundário, abrangendo 103 turmas de todos os níveis de ensino. Participaram ainda 414 professores.

O trabalho realizado nas escolas pela equipa do CPC incluiu sessões de sensibilização para cerca de 350 professores, 110 assistentes administrativos e 175 assistentes operacionais.

Este trabalho pretende envolver as comunidades educativas numa reflexão e desenvolvimento de ações sobre ética, cidadania e prevenção da corrupção.

O balanço foi apresentado durante o Seminário “Ética e Integridade” que se realizou no dia 5 de julho, no auditório do Professor Sousa Franco. Esta foi uma realização conjunta do Tribunal de Contas e do Conselho de Prevenção da Corrupção.

Este evento reuniu representantes dos diversos agrupamentos e estabelecimentos de educação e de ensino, professores bibliotecários e coordenadores interconcelhios da Rede de Bibliotecas Escolares.

A sessão de abertura contou com intervenção do Presidente Vítor Caldeira, que preside a ambas as instituições e foi seguido de uma palestra com o Presidente da Sociedade Portuguesa de Autores, José Jorge Letria, sobre o tema “o respeito pelos direitos de autor”.

Ainda durante a manhã, teve lugar um debate sobre o tema Plágio, moderado pela jornalista do Público e Presidente da Comissão da Carteira Profissional de Jornalista, Leonete Botelho, com José Quelhas, Juiz Conselheiro do Tribunal de Contas e Maria João Centeno, Presidente do Conselho Pedagógico da Escola Superior de Comunicação Social.

No fim da sessão da tarde foram entregues prémios ao Agrupamento de Escolas de Elvas nº 3 e ao Agrupamento de Escolas de Almeida, para além de uma distinção atribuída à professora autora de um produto educativo destinado a apoiar os alunos na reflexão sobre o tema da corrupção. As Direções dos agrupamentos de escolas que integraram este ano o Projeto receberam o SELO Escola Mais Vale Prevenir.


 

INÍCIO  |  CONTACTOS  |  NORMAS GRÁFICAS  |  LIGAÇÕES  |  MAPA DO SITE  |  TRIBUNAL DE CONTAS