Conselho de Prevenção da Corrupção

INÍCIO  |  A INSTITUIÇÃO  |  RECOMENDAÇÕES  |  DELIBERAÇÕES  |  AÇÕES  |  PLANOS DE PREVENÇÃO  |  DOCUMENTOS  |  PROJETOS EDUCATIVOS  |  IMPRENSA
 
NOTÍCIAS

AÇÕES DE SENSIBILIZAÇÃO CONTINUAM EM ALMEIDA


60ª Visita Pedagógica do Conselho de Prevenção da Corrupção

2019-01-29

O Conselho de Prevenção da Corrupção, conclui no próximo mês as ações de sensibilização nas escolas que fazem parte no projeto “Mais vale prevenir”, pela primeira vez. As sessões, que tiveram inicio no passado mês de outubro de 2018 continuam esta semana, em Almeida, concluindo-se na primeira quinzena de fevereiro, em Évora.

As sessões de sensibilização, destinam-se a docentes, chefias e técnicos e as temáticas estão associadas à fraude e à corrupção, reforçando-se a importância da reflexão nestas áreas e as vantagens da elaboração de planos de risco de gestão.

Este Projeto, que já é apontado pela OCDE como modelar, foi lançado no passado ano letivo e surge na sequência da necessidade de atendermos cada vez mais à importância da formação cívica de crianças e jovens nas sociedades atuais e da consciência de que a prevenção da corrupção só pode ser feita por todos e com todos. Assim o Conselho de Prevenção da Corrupção desafiou as comunidades escolares (adultos, jovens e crianças) a refletirem, de forma orientada, sobre valores morais espelhados nas práticas quotidianas.

Neste quadro foram selecionados, nos últimos dois anos, quinze agrupamentos de escolas ou escolas não agrupadas, localizados de norte a sul do país, que têm participado neste Projeto de forma ativa e empenhada.

O Projeto aposta num carácter preventivo e formativo e visa despertar as comunidades escolares para duas vertentes fundamentais de ação nas escolas e designadamente junto dos alunos:

  • a promoção de espaços de reflexão sobre cidadania e valores, que envolvam todos os elementos da comunidade (pessoal docente e não docente, alunos e população adulta);
  • a sensibilização das escolas enquanto organização para a importância de cuidados de prevenção que acautelem riscos decorrentes da exposição a práticas de corrupção.

Os agrupamentos envolvidos, tomando como referência as orientações do CPC, apresentam projetos ajustados às suas características, contextualizando planos de atividades para o ano letivo. 2018-19.

Estão envolvidos no Projeto nove Agrupamentos de Escolas que iniciaram a sua participação no corrente ano letivo, bem como seis agrupamentos de escolas e escolas não agrupadas que participaram no projeto-piloto que fundamentou o desenho do atual Projeto.

Agrupamentos de Escolas e escolas não agrupadas a trabalharem no Projeto

  • Agrupamento de Escolas de Perafita
  • Agrupamento de Escolas Dr. José Casimiro Matias
  • Agrupamento de Escolas de José Relvas
  • Agrupamento de Escolas Sá da Bandeira, Santarém
  • Agrupamento de Escolas Raul Proença, Caldas Rainha
  • Agrupamento de Escolas Professor Armando Lucena, Malveira
  • Agrupamento de Escolas Gabriel Pereira, Évora
  • Agrupamento de Escolas de Elvas nº 3
  • Agrupamento de Escolas de Castro Marim
  • Agrupamento de Escolas André Soares, Braga
  • Agrupamento de Escolas Guilherme Correia de Carvalho, Seia
  • Agrupamento de Escolas Reynaldo dos Santos – Vila Franca de Xira
  • Escola Secundária de Moura, Moura
  • Agrupamento de Escolas Poeta António Aleixo, Portimão
  • Escola Secundária Domingos Rebelo, Ponta Delgada, Açores

 

INÍCIO  |  CONTACTOS  |  NORMAS GRÁFICAS  |  LIGAÇÕES  |  MAPA DO SITE  |  TRIBUNAL DE CONTAS